O deputado Romanelli (PSB) disse nesta segunda-feira, 25, que a terceira edição do anuário do norte pioneiro mostra uma nova região com potencial de investimento no Paraná e uma lugar de bem estar para morar e viver. “Quem não conhece a si próprio fica incapaz de fazer qualquer mudança. O anuário é uma ferramenta eficaz para o planejamento, muito focada no desenvolvimento econômico e social da região. Faz um retrato da nossa economia sobre os aspectos sociais”, disse Romanelli no lançamento do livro pela Folha de Londrina na sexta-feira, 22.

O anuário 2019-2020 Norte Pioneiro – História & Desenvolvimento foi lançado em Cornélio Procópio e além de Romanelli, contou com a presença do deputado Tercilio Turini (Cidadania), prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de toda a região. “O livro começa com história do Norte Pioneiro, aponta os novos paradigmas econômicos e destaca cenários relevantes. Cidade por cidade, apresenta indicadores importantes para investidores, moradores e pesquisadores da região. São informações que servirão como guia para apresentar a empreendedores e governantes, e, como consequência, gerar maior riqueza à região”, diz o presidente do Grupo Folha, José Nicolás Mejía, durante o encontro que reuniu mais de 120 pessoas no Aguativa Golf Resort.

Segundo dados do anuário, o PIB da região teve um crescimento que passou de R$ 9,1 bilhões e fechou 2016 com R$ 11,2 bilhões, reforçando o salto que os 46 municípios têm dado no desenvolvimento econômico. “É um material indispensável para quem deseja conhecer nossa região e investir aqui, para empresários, gestores públicos, acadêmicos e interessados em geral. Parabéns à Folha e toda a equipe, o material ficou show!”, completou Romamelli.

Infraestrutura

O presidente da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro, Sérgio Rodrigues (PDT), prefeito de Pinhalão, comentou sobre a necessidade de atração de grandes empresas, investimentos e oportunidades para frear a ida dos jovens aos grandes centros. “Estudos mostram que em um futuro próximo essas cidades podem virar cidades de aposentados. É preciso melhorar a infraestrutura, conceder incentivos fiscais e melhorar as rodovias para atrair investimentos”.

O deputado estadual Tercilio Turini comentou que “o anuário é uma defesa e traz coisas importantes, divulgando ativos relevantes dos municípios da região e por isto é fundamental ao desenvolvimento”.

O Norte Pioneiro é rico na agricultura e há cidades que estão investindo na fruticultura, como Jaboti, que tem como carro-chefe a produção de morangos. Os números atualizados do anuário geram holofote para a economia local. “O Norte Pioneiro estava precisando de incentivo e abordagem para se desenvolver. O Estado se desenvolveu bastante no Sudoeste, Norte, Centro-Sul e o Norte Pioneiro, que deveria ser o pioneiro no desenvolvimento, está começando a ser observado por todas as forças, políticas, iniciativas privadas”, aponta o prefeito de Carlópolis, Hiroshi Kubo (PSDB).

Amunorpi e Amunop

A mesorregião do norte pioneiro é formado por 49 cidades de duas associações – Amunop e Amunorpi. A Associação dos Municípios do Norte Pioneiro tem os municípios de Andira, Barra do Jacaré, Carlopolis, Conselheiro Mairinck, Ibaiti, Jaboti, Jacarezinho, Japira, Joaquim Távora, Jundiaí do Sul, Pinhalão, Ribeirão Claro, Ribeirão do Pinhal, Salto Itararé, Santana do Itararé, Santo Antonio da Platina, Siqueira Campos e Tomazina.

Já a Associação dos Municípios do Norte do Paraná é formada por Abatia, Andira, Assai, Bandeirantes, Congonhinhas, Itambaraca, Leopolis, Nova America da Colina, Nova Fátima, Nova Santa Barbara, Rancho Alegre, Ribeirão do Pinhal, Santa Amélia, Santa Cecília do Pavão, Santa Mariana, Santo Antonio do Paraíso, São Jerônimo da Serra, São Sebastião da Amoreira, Sapopema, Sertaneja e Urai. “Além do reconhecimento da Folha de Londrina pelo que acontece em toda a nossa região, é uma oportunidade que temos de mostrar o potencial de cada município”, disse o prefeito Amin Hannouche (PSDB), prefeito de Cornélio Procópio.

O presidente da Associação Turística do Norte Pioneiro, Welington Bergamaschi, disse que a região “é riquíssima em atrativos turísticos, as pessoas precisam conhecer melhor onde moram, o livro mostra essas informações”.“O turismo é o maior empregador do município. O livro tem uma abrangência que leva o tema a muitas pessoas”, Márcio Pereira (PSC), prefeito de Ribeirão Claro

“Além do livro atrair o turismo, também vamos atrair empreendedores e é o que mais tem de relevante para nós”, Jamison Donizete (PSD), prefeito de Sertaneja.

(com informações da Folha de Londrina)

Deixe um comentário