A Assembleia Legislativa fará no próximo dia 11 de março sessão solene em comemoração aos “50 anos da Casa do Estudante Luterano Universitário – Celu”. O convite é do presidente Ademar Traiano (PSDB) e a proposição do deputado Romanelli (PSB). “A Celu é mais que apenas um lugar para morar, é uma casa cidadã que já atendeu mais de 1,5 mil estudantes. A maioria deles, que vem a Curitiba para estudar no ensino superior, fica em média cinco anos. Saem da casa formados e cidadãos críticos e participativos, o que a sociedade tanto precisa”, disse Romanelli.

A Celu é um órgão da Igreja Luterana no Brasil e quem decide os rumos da casa são os próprios moradores, que pagam as contas, cuidam do patrimônio, decidem sobre o orçamento e escolhem os membros da diretoria, dos conselhos e os diretores de departamento. “Na Celu, o estudante encontra pessoas de diversas partes do Brasil e do mundo. Divide espaço, estimula o senso de compreensão, faz amigos e tem contato culturas diferentes”, disse o deputado.

A Casa do Estudante Luterano Universitário, fundada em 28 de fevereiro de 1970 pelo pastor Richard Wangen, abriga jovens estudantes na rua Presidente Carlos Cavalcanti,  239, centro de Curitiba e em frente ao Passeio Público. A casa fica próxima ao Teatro Guaíra e ao prédio histórico da UFPR na Praça Santos Andrade.  

Estrutura

Além da moradia, a Celu tem vários projetos de responsabilidade social, entre eles, a rua de recreio, coleta e doação de roupas, através de campanhas, para famílias carentes e necessidades social, e o trote solidário.

A casa tem mais de 40 quartos, cinco banheiros, oferece serviços de internet, biblioteca, serve café da manhã diariamente para quase 100 pessoas e realiza eventos.

A Celu realiza duas assembleias por semestre, a de metas e orçamento, e a de prestação de contas. A gestão é composta por conselho superior, conselho fiscal, conselho deliberativo, diretoria, e os departamentos de alimentação, cultural, comunicação, hospedagem, informática, limpeza, manutenção elétrica, pastoral e patrimônio.

Deixe um comentário