A Assembleia Legislativa aprovou requerimento dos deputados Hussein Bakri (PSD), Ademar Traiano (PSDB) e Luiz Claudio Romanelli (PSB) convocando uma audiência pública para dia 21 (uma segunda-feira), às 19 horas, que vai debater o projeto de engorda da orla de Matinhos. Com custo estimado em R$ 660 milhões, a obra prevê microdrenagem, drenagem e aumento da faixa de areia na orla do município.

“Tendo em vista os investimentos a serem realizados no litoral paranaense na administração do governador Ratinho Junior, se faz mister (necessário) a participação da sociedade na discussão dessas obras”, afirmam os deputados no requerimento. “É uma reivindicação de 20 anos do litoral paranaense, é muito importante a participação de representantes da comunidade e sociedade”, completa Romanelli.

Maior projeto de reurbanização do Litoral e um dos maiores de infraestrutura do Paraná, a engorda da orla de Matinhos vem sendo debatida com o Ministério do Desenvolvimento Regional desde o ano passado, na busca de apoio financeiro da União devido ao alto custo. 

A primeira fase inclui, entre outras ações, a recuperação da orla de Matinhos e o engordamento da faixa de areia. A segunda fase tem a revitalização do canal de Matinhos para evitar enchentes, pontes na PR-412, desapropriações e compensação ambiental.  

Projeto – Além do alargamento da faixa de areia, a obra prevê área de contenção de ressacas, proteção da erosão marinha, construção e revitalização de canais para evitar enchentes, saneamento básico, paisagismo, novos quiosques, pistas de caminhada, ciclovias e preservação das áreas de restinga.

Pelo projeto, estruturas semirrígidas (barreiras que isolam a água que corre do mar para a areia) serão colocadas no canal da Avenida Paraná, no desemboque do Rio Matinhos, no espigão ao Norte da Praia Brava e nos headlands (estruturas de pedras para reter a areia) localizados nos balneários Saint Etienne e Riviera. Saint Etienne ainda ganhará um canal novo para ajudar na contenção das cheias, minimizando o impacto sobre o Rio Matinhos.

Também está prevista a colocação de estrutura flexível por meio da reposição de areia (engordamento artificial) proveniente de jazida na plataforma submarina. Com isso, espera-se dobrar a faixa de areia em Matinhos para mais de 80 metros. Obras do gênero já foram bem-sucedidas em Copacabana (RJ) e Piçarras (SC).

Deixe um comentário