Cornélio Procópio, no Norte Pioneiro, caminha para a universalização do saneamento básico. A cidade é um dos principais destaque nacional no Ranking Abes da Universalização do Saneamento divulgado nesta semana. A classificação leva em conta cinco critérios: abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de resíduos sólidos e destinação adequada de resíduos sólidos. Cornélio Procópio, entre as cidades do interior, receberá o prêmio na categoria mais alta.

“Apesar de ser um ação que muitas vezes não é vista, o saneamento básico é fundamental para melhorar a qualidade de vida nas cidades. Cornélio colhe os frutos de um trabalho sério e que pensa no futuro do prefeito Amin Hannouche e do próprio governo do Estado, através da Sanepar”, disse o deputado Romanelli.

Foram avaliados 1.894 municípios que já têm atendimento com coleta e tratamento de esgoto, de acordo com dados de 2016 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento do Ministério da Saúde. Esses municípios representam 34% do total de municípios brasileiros e 67% da população.

Avaliação

Conforme indica a Abes, a falta de saneamento e de higiene tem impactos significativos à saúde da população. Já quado o investimento ocorrer, torna-se um fator de desenvolvimento social. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a cada R$ 1 investido em saneamento há a redução de R$ 3 nos gastos com saúde, como é o caso de internações hospitalares causadas por doenças de veiculação hídrica.

No Paraná

No Paraná, além de Cornélio Procópio, também foram premiadas na categoria mais alta (Rumo à Universalização) as cidades de Curitiba, Cambé, Cascavel, Londrina, Maringá e Pinhais, entre os municípios de grande porte; e, entre os de pequeno e médio portes, Campo Mourão, Guaratuba e Ibiporã. Em todo o ranking, estão classificadas 171 cidades paranaenses. Dessas, 156 são atendidas pela Sanepar.

Deixe um comentário