Os deputados Luiz Claudio Romanelli (PSB), Alexandre Curi (PSB) e Ademar Traiano (PSDB) visitaram nesta segunda-feira (8), as obras de conclusão do Hospital Oncopediátrico Erastinho, braço do Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba. Os parlamentares estiveram acompanhados do chefe da Casa Civil, Guto Silva.

Romanelli observou que parte dos recursos para a obra – R$ 2,5 milhões – foram repassados pela Assembleia Legislativa. Ele acrescentou que, como primeiro-secretário, tem administrado com austeridade e seriedade o orçamento para que outros investimentos possam ser feitos pelo Estado.

O deputado lembrou também que, além dos recursos para o Erastinho, a economia feita na Assembleia Legislativa permitiu o repasse de recursos para combate à pandemia do novo coronavírus.

“O Hospital Erastinho é a primeira instituição do Paraná especializada em combater o câncer infanto-juvenil e uma grande luta de muita gente está se tornando realidade. A Assembleia Legislativa do Paraná deu um apoio importante na última semana ao destinar R$ 2,5 milhões para a compra de equipamentos e mobiliários para o novo Hospital, em fase final de construção”, disse o deputado.

Romanelli destacou o trabalho da administração do hospital e disse estar feliz em poder participar dessa história que certamente salvará muitas vidas e que carrega todo o reconhecimento do Hospital Erasto Gaertner.

Investimentos

Ao todo, o Estado repassou R$ 8,1 milhões para a conclusão do Erastinho. Deste valor, R$ 2,5 milhões são de recursos próprios da Assembleia Legislativa. A previsão é de que em agosto deste ano a nova unidade especializada no tratamento do câncer infanto-juvenil seja inaugurada.

A iniciativa da Assembleia em repassar parte do orçamento para o Hospital – medida que foi aprovada por todos os deputados – foi elogiada pelo governador Ratinho Júnior. Segundo ele, a atitude demonstra o comprometimento que os deputados têm com a saúde e o bem-estar da população paranaense.

Melhorias

O superintendente-geral do Complexo Erasto Gaertner, Adriano Lago, explicou que o Erastinho terá um espaço de 4.800 metros quadrados, voltado exclusivamente para o tratamento do câncer infanto-juvenil.

Lago disse que serão ao todo 50 leitos de internamento privativos e semi-privativos, consultórios e espaço recreativo com brinquedoteca, tudo voltado para o melhor atendimento de crianças e adolescentes.

Com isso, a capacidade de atendimento do Erastinho será de até 17 mil consultas, 500 cirurgias e mais de 85 mil procedimentos. A previsão é de que a parte física da construção seja concluída até o dia 28 de junho. A estruturação, com equipamentos e mobiliários, termina até 30 de julho.

Deixe um comentário