fbpx

Dia Mundial da Alimentação é celebrado com atividades no Paraná

Para comemorar o Dia Mundial da Alimentação, celebrado no dia 16 de outubro, o Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional do Paraná, vinculado à Secretaria do Trabalho, programou uma série de atividades. Em parceria com as Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional , escritórios regionais da Sets e órgãos governamentais serão realizados debates, feiras, espetáculos teatrais entre outros eventos, em todo o Estado.

Comemorada todos os anos no dia da fundação da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a data marca o debate de questões relacionadas à produção de alimentos e à consciência sobre o problema do fome no mundo. Este ano tem como tema “Sistemas alimentares sustentáveis para segurança alimentar e nutrição”.

Para o secretário estadual do Trabalho e presidente da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Claudio Romanelli, é fundamental que este assunto seja amplamente discutido. “Os encontros, palestras e todas atividades relacionadas à alimentação servem para conscientizar a população sobre a importância do tema. Além disso, ajudam a levantar propostas de ações dentro da política pública de segurança alimentar e nutricional”, afirmou.

No Paraná, a erradicação da fome e da desnutrição são levadas a sério, pondera Romanelli. “ A Secretaria do Trabalho executa no Estado dois programas extremamente importantes e relevantes em relação à segurança alimentar e nutricional. O compra direta- Programa de Aquisição de Alimentos investiu no governo Beto Richa R$ 75 milhões, em parceria com o governo federal. Estão sendo atendidos 3.178 entidades e 10.792 agricultores em 298 municípios. Já o programa Leite das Crianças beneficia diariamente 136 mil crianças. Em 2013, o investimento será de R$ 81 milhões”, diz o secretário.

Vilson Benedito, presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional lembra da inclusão da alimentação no rol dos direitos constitucionais do Brasil. “A inclusão foi fruto de um abaixo-assinado liderado pelo Consea nacional com mais de 50 mil assinaturas. Com a aprovação da proposta, a soberania alimentar e nutricional passou a ser um dever do Estado, e não mais política de governo”, explicou Benedito.

FAO – Criada em 1945, a FAO atua como um fórum neutro, onde todos os países, desenvolvidos e em desenvolvimento se reúnem em pé de igualdade para negociar acordos, debater políticas e impulsionar iniciativas estratégicas.

No Brasil, a organização apoia várias ações de programas brasileiros, entre elas, o Programa Fome Zero, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS); o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA); o Plano Nacional de Desenvolvimento da Pesca e Aqüicultura, em parceria com o Ministério da Pesca e Aquicultura; o Programa Nacional de Alimentação Escolar, em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Ministério da Educação (MEC); o Programa de Áreas Degradadas na Amazônia (Pradam), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e iniciativas regionais

Veja a programação Aqui. Ou no site www.consea.pr.gov.br, na matéria que divulga o calendário de eventos do Dia Mundial da Alimentação.

 

 

Deixe um comentário