fbpx

A Assembleia Legislativa entregou, nesta quarta-feira (10), em Londrina, o título de utilidade pública a Sociedade Rural do Paraná. A lei foi proposta pelos deputados Romanelli (PSB), Tercílio Turini (PPS), Cobra Repórter (PSC) e Tiago Amaral (PSB) e sancionada pelo governador Ratinho Jr (PSD).

O documento foi entregue ao diretor-presidente da SRP, Antonio Sampaio, pelo presidente da Alep, Ademar Traiano (PSDB), no primeiro ato do poder Legislativo após a transferência de sua sede para a ExpoLondrina.

“A SRP é referência não só no avanço do agronegócio no País, como também como uma entidade que busca o desenvolvimento da região Norte e do Paraná com apoio às pesquisas e também com ações de responsabilidade social”, diz Romanelli.

“É o reconhecimento do Estado do Paraná pela ampla atuação da Sociedade Rural ao longo das últimas décadas”, destacou o presidente da SRN, Antonio Sampaio.

BOAS PRÁTICAS

Segundo a justificativa do projeto, a Sociedade Rural do Paraná incentiva ainda as práticas de proteção, conservação e recuperação do meio ambiente e busca um modelo de regulamentação ambiental “tecnicamente embasado, preservando o meio ambiente, simultaneamente com a manutenção da viabilidade produtiva da propriedade”.

“Destacamos ainda o incentivo e desenvolvimento, entre a comunidade e os associados, de atividades agropastoris, através de cursos e pesquisas, com o desenvolvimento de tecnologias alternativas na área rural, de alimentos e de animais, promovendo as diversas raças de todos os gêneros, e de novas técnicas na produção de alimentos, conservação de solos e plantio”, completa a justificativa.

Deixe um comentário