Uma força-tarefa vai concluir o edital para o projeto de duplicação da PR-445, de Irerê a Mauá da Serra, garantiu o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex nesta terça-feira, 20, aos deputados Luiz Claudio Romanelli (PSB), Tiago Amaral (PSB) e Tercílio Turini (PPS). O termo de referência para a duplicação do trecho de 50 quilômetros está pronto e os recursos serão do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Na semana passada, Romanelli participou em Londrina de encontro da Sociedade Rural do Paraná que demandou pela urgência da duplicação da rodovia. “A PR-445 é uma rodovia muito importante e estratégica para a região e o secretário Sandro Alex nos adiantou que os técnicos do DER já conversaram com o BID sobre o edital para contratação do projeto de duplicação”, disse o deputado.

Sandro Alex adiantou que o projeto de publicação poderá ser dividido em dois lotes – de Irerê a Tamarana e de Tamarana a Mauá da Serra – e que deve ser lançado até o final de setembro. “Recurso não é o problema. Nós precisamos é correr contra o tempo. A licitação e a contratação do projeto demoram muito e a gente queria finalizar até o final do ano que vem para daí licitar a obra”, disse.

Custo da obra – O projeto e a obra poderão ser executados com recursos do BID. A estimativa de custo do projeto pode chegar a R$ 6 milhões e da obra na casa dos R$ 300 milhões. “O projeto do BID está aprovado até 2022. Temos que fazer a obra ser concluída neste prazo. Inicialmente se fala em um ano para concluir um projeto como esse. A gente está tentando baixar para oito, dez meses para ganhar tempo”, afirmou Sandro Alex.

A duplicação de Londrina a Irerê está em andamento. São 15 km com previsão de término em julho do ano que vem. A obra, realizada com recursos do Estado, custará R$ 93 milhões. Além da duplicação, as obras incluem o alargamento de ponte, interseções, vias marginais, trincheiras e viadutos. (com informações da assessoria de imprensa do deputado Tiago Amaral).

Deixe um comentário