A licitação para a construção do Centro Regional de Especialidades sairá até junho, garantiu o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, ao deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) nesta terça-feira, 16. O complexo terá mais de 3 mil metros quadrados e com estrutura de especialidades médicas, com consultórios, laboratórios, entre outros, com custo total estimado em cerca de R$ 10 milhões. “Uma notícia importante e a garantia que esta demanda há muito tempo cobrada pela população de Jacarezinho e região e que agora está bem encaminhada pelo secretário Beto Preto”, disse Romanelli.

O centro será administrado pelo Cisnorpi (Consócio Público Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro) presidido pelo prefeito de Ribeirão Claro, Mário Pereira (PSC). “É uma importante notícia que irá proporcionar vários tipos de atendimentos na saúde pública com maior qualidade”, disse o prefeito.

O terreno do Centro Regional de Especialidades é de 9.371.67 metros quadrado, nas proximidades do Sesc/Senac em Jacarezinho, para a edificação da obra. “Na região, 22 cidades serão atendidas com a ampliação do atendimento à saúde e a obra representa um significativo avanço para reduzir a necessidade de deslocamentos de pacientes para outras localidades a fim de receber atendimento especializado”, disse Romanelli.

Além de Jacarezinho, compõem a região do Cisnorpi as cidades de Barra do Jacaré, Cambará, Carlópolis, Conselheiro Mairinck, Figueira, Guapirama, Ibaiti, Jaboti, Japira, Joaquim Távora, Jundiaí do Sul, Pinhalão, Quatiguá, Ribeirão Claro, Salto do Itararé, Santana do Itararé, Santo Antônio da Platina, São José da Boa Vista, Siqueira Campos, Tomazina e Wenceslau Braz.

No centro serão atendidas mais de 30 especialidades: psicologia, cardiologia, radiologia, angiologia, ultrassonografia, psiquiatria, ginecologia/obstetrícia, clínico geral, pediatria, urologia, dermatologia, endocrinologia, infectologia, mastologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumologia, nefrologia, fonoaudiologia, audimetria, imitanciometria, odontologia, nutrição, neurologia, fisioterapia, entre outros. “Há anos lutamos para que a construção deste centro na região aconteça. Precisamos dar um atendimento com mais qualidade e conforto aos usuários que necessitam do sistema público de saúde”, concluiu Romanelli.

Deixe um comentário