fbpx

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) salientou nesta quarta-feira (17) a geração de empregos no Estado, que mesmo com a retração do mercado do trabalho em nível nacional, continua crescendo. “O Paraná não para de criar empregos porque tem políticas indutoras, segurança jurídica, diálogo e um bom ambiente de negócios. Tivemos o segundo melhor desempenho da região Sul na criação de empregos com carteira assinada no mês de agosto”, destacou Romanelli, que foi secretário estadual de Trabalho durante os últimos três anos e meio.

O Estado teve um saldo de 5.352 empregos, o que representa um aumento de 0,19% em relação ao estoque de assalariados no mês de julho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Nos primeiros oito meses do ano, o Paraná teve acréscimo de 71.405 postos de trabalho (+2,63%). Em termos absolutos, foi o melhor desempenho da região Sul e o terceiro do país, atrás de São Paulo (236.488) e Minas Gerais (88.304).

Graças a atuação como Secretário do Trabalho , Romanelli está recebendo o apoio dos trabalhadores metalúrgicos. “ Como secretário, fui responsável pela articulação da política de valorização do piso do salário mínimo regional. O Paraná continua a ter o maior salário mínimo do país. Conseguimos estabelecer no Conselho Estadual do Trabalho um ambiente harmônico. As decisões são tomadas de forma tripartite, com participação de empregadores, trabalhadores e poder público”, salienta Romanelli.

Nesta semana Romanelli esteve na Ibratec e na WHB, empresas genuinamente paranaenses sediadas em Curitiba, onde acompanhado dos dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos, conversou com trabalhadores e apresentou o trabalho desenvolvido em prol dos trabalhadores nos últimos anos.

“Na Secretaria do Trabalho, lutei para garantir maiores e melhores empregos, para melhoria do atendimento na rede das Agências do Trabalhador, pela implantação da política de valorização do trabalho decente no Estado, contra o trabalho infantil e contra condições de trabalho degradantes. Como presidente por duas gestões do Fórum de Secretários Estaduais do Trabalho, coordenei o trabalho pela implantação do Sistema Único do Trabalho e esse trabalho está sendo reconhecido e valorizado”, afirmou.

Conquista – Para Romanelli, a política de valorização do piso salarial é um grande avanço, que deverá ser mantido e ampliado. Em 2014, o percentual de reajuste foi definido de forma consensual e aprovado por unanimidade pelo Conselho Estadual do Trabalho.

“O Estado intermediou as negociações e chegou num acordo que agradou os trabalhadores e empregadores. Essa é uma demonstração clara do governo democrático e de diálogo que fazemos no Paraná. Também conseguimos definir o percentual de reajuste para o próximo ano, o que é um grande passo porque permite o planejamento por parte dos empresários e dos trabalhadores “, explicou Romanelli.

Para 2015, o reajuste será igual à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no acumulado de 12 meses, encerrados em dezembro de 2014, agregado à taxa real de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país, em 2013, apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Deixe um comentário