O deputado Romanelli disse nesta terça-feira, 29, que participou de “um momento histórico” ao se referir ao lançamento do programa “Paraná Trifásico” que prevê a instalação de 25 mil quilômetros de energia trifásica no campo – investimento de R$ 2,1 bilhões pela Copel. “Há mais de 30 anos, o Paraná lançou o Click Rural no governo José Richa. Foram 120 mil propriedades rurais atendidas com energia direta e uma revolução. Agora, o governador Ratinho Junior lança um novo programa – Paraná Trifásico – que transforma a energia monofásica em energia trifásica”, disse Romanelli.

O investimento da Copel será feito em seis anos e, segundo Romanelli, vai atender todas as cadeias produtivas no campo. “Esse é um problema que tinha que ser enfrentado. Somos o maior produtor de alimentos do mundo e o maior produtor de energia. Por isso, é importante de levar energia de qualidade aos agricultores para que possam transformar o seu produto em agro-indústria”, disse.

“Com esse programa, vamos avançar muito no campo. Temos que cumprimentar o governador Ratinho Junior e o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slavieiro, pelo lançamento do Paraná Trifásico, um programa que é um verdadeiro show”, completa o deputado.

Agronegócio – A modernização do campo, afirmou o governador, acompanha o desenvolvimento do agronegócio paranaense, que é cada dia mais produtivo. “É o maior programa do Brasil de linha trifásica, que trará um aumento de produtividade a todo o setor, desde o pequeno agricultor até as grandes cooperativas”, disse.

Ratinho Junior ressaltou que um produtor que tenha uma granja de frango, por exemplo, muitas vezes não consegue ampliar a produção porque a rede não aguenta os equipamentos ou novas tecnologias. O novo sistema elimina essa dificuldade. “O programa vai transformar as cadeias produtivas do leite, da avicultura, piscicultura e suinocultura e, acima de tudo, vai levar uma energia de qualidade, garantir que não tenha queda e dar a tranquilidade para o Paraná crescer nos próximos 30 anos”, completou.

O presidente da Copel afirmou que o investimento eleva a área de distribuição da companhia a outro patamar. “O programa vai atender melhor o nosso consumidor, permitir que ele continue crescendo e melhore a sua produção para contribuir com o desenvolvimento do Estado”, afirmou.

“A Copel terá um benefício triplo: ela melhora o fornecimento de energia, reduz os custos, porque a rede demanda um custo menor de manutenção, e aumenta sua base regulatória, por onde é remunerada pelos seus ativos”, explicou Slaviero.

Deixe um comentário