fbpx

romanellcompradireta

Em menos de quatro anos, o  Compra Direta- Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) alcançou aos R$ 95,9 milhões em investimentos na compra de alimentos da agricultura familiar que são distribuídos a entidades como asilos, hospitais públicos, creches, Apaes, Provopar, associações de proteção à maternidade e infância.

““Foi um desafio que assumi na Secretaria do Trabalho nos últimos 3 anos e meio. Ano a ano conseguimos aumentar o volume de investimentos no programa. Hoje temos convênios firmados com 324 entidades, que atendem 10.880 agricultores e beneficiam mais de 1,2 milhão de paranaenses””, diz o deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB), ex-secretário estadual do Trabalho.

No Paraná, o Compra Direta já investiu R$ 20 milhões em 2014, R$ 26 milhões em 2013, mais R$ 24 milhões em 2012 e R$ 23 milhões em 2011. Em 2010, por exemplo, o programa investiu R$ 9 milhões. Romanelli adianta que a proposta é ampliar o programa. “Queremos que a maioria dos agricultores familiares e também as cooperativas de produtores sejam incluídas no programa que tem uma lógica muito simples e que efetivamente funciona: adquire alimentos da agricultura familiar e os repassa às entidades assistenciais que ofertam alimentação de qualidade para as pessoas em situação de vulnerabilidade”.

Em 2010, o programa investiu R$ 9,2 milhões e atendeu 6.847 agricultores em 274 cidades. No ano de 2011, os recursos saltaram para R$ 15,3 milhões e beneficiaram 6.865 agricultores. Em 2012, o Compra Direta recebeu mais R$ 24,5 milhões, destinados para 9.259 agricultores em 281 cidades. Para 2013, mais uma evolução, foram investidos R$ 26,8 milhões, em 298 cidades. E em 2014, faltando ainda 4 meses para acabar já recebeu R$ 20, 1 milhões, totalizando até agora R$ 95,9 milhões no total.

Deixe um comentário