O deputado Romanelli apoia as cidades do Noroeste que defendem a estadualização da Facinor (Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná). Nesta segunda-feira, 14, Romanelli acompanhou os prefeitos e representantes de cinco municípios da região durante reunião com o superintendente de Ciência Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Nelson Bona. Durante o encontro, acompanhado também pelo deputado Tião Medeiros (PTB), os prefeitos pediram ainda a ampliação da ofertas de cursos e apresentaram um relatório sobre a faculdade e sua importância para a região.

“Nos reunimos hoje com o professor Aldo Bona para tratarmos da estadualização da Facinor e da criação de novos cursos com ligações regionais. O ensino público superior gratuito e de qualidade é uma grande demanda da região e um passaporte para o futuro”, disse Romanelli.

A importância da estadualização foi destacada pelas prefeitas de Querência do Norte, Dra. Roze (MDB) e de São Pedro do Paraná, Neila Fernandes (PTB); os prefeitos de Santa Cruz do Monte Castelo, Fran Boni (PL); de Santa Izabel de Ivaí, Freonízio Valente (PTB); de Porto Rico, Evaristo Volpato (PTB); e de Loanda, Sargento Santos (SD). “Junto com vereadores e Doutor Jorge do Sicredi, entregamos ao secretário um estudo sobre a estadualização e criação de novos cursos com ligações regionais para a Facinor”, disse Fran Boni.

Cursos – “Como presidente do Comafen (Consórcio Intermunicipal da APA Federal do Noroeste do Paraná), lideramos esse importante movimento para que a Facinor se torne uma referência da região na formação de profissionais para atender às demandas regionais”, completou .

Polo – O presidente da Amunpar, Freonísio Valente, disse que a região precisa criar um modelo diferente de ensino superior com novos cursos para atendimento das demandas e necessidades do Noroeste. “A região é polo de metais e extremamente desenvolvida na produção de mandioca, abacaxi, soja, milho e pecuária. Queremos que o Estado assuma a Facinor, criando cursos que atendam as demandas e as potencialidades da região, tais como automação industrial, agroecologia, gestão na produção industrial, agricultura, laticínios, gestão ambiental, gestão pública, turismo entre outros cursos”, disse.

A Facinor (Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná), iniciou suas atividades em 2000 e é primeira instituição de ensino superior de Loanda e região. Atende ainda as cidades Diamante do Norte, Itaúna do Sul, Marilena, Nova Londrina, Planaltina do Paraná, Porto Rico, Querência do Norte, Santa Cruz do Monte Castelo, Santa Mônica, São Pedro do Paraná e Santa Isabel do Ivaí.

São 186 estudantes atendidos pelos cursos de administração, enfermagem, pedagogia, educação física, artes visuais e ciências contábeis (a partir de 2020). A faculdade tem 49 professores e 16 funcionários. Em parceria com a Unopar de Londrina, a faculdade oferece diversos cursos na modalidade à distância.

Deixe um comentário