fbpx

Para o líder da base de apoio ao governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB), a presença do secretário da Fazenda do Paraná, Mauro Ricardo Costa, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi fundamental para que os deputados compreendessem o projeto de ajuste fiscal enviado pelo Executivo e esclarecessem eventuais dúvidas.

“A vinda do secretário e sua equipe à Assembleia demonstra que todos os temas serão tratados com transparência e objetividade. Esse é um tema de relevante interesse público. Como frisou o secretário, não é um projeto importante para o governo, mas sim para o Paraná. O conjunto de medidas proposto vai permitir o incremento de receita, redução de despesas e da inadimplência e o combate à sonegação. Resolverá as finanças públicas e permitirá o crescimento sólido do nosso Estado”, disse Romanelli.

Para o deputado, ao lado de outras medidas como o programa Nota Fiscal Paranaense e a implementação do Cadin, a criação do Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), o Programa Incentivado de Parcelamento de Débitos (PPD) e a securitização de direitos creditórios serão muito importantes para o reequilíbrio das finanças estaduais.

“Esses projetos vão permitir que os devedores cumpram com suas obrigações tributárias sem comprometer o fluxo de caixa, através do parcelamento incentivado. Trará também a possibilidade do Estado antecipar investimentos, com a antecipação do fluxo financeiro desses parcelamentos, algo que já foi feito em estados como o Rio Grande do Sul e São Paulo. Também vai melhorar a eficiência na cobrança administrativa e judicial”, afirmou.