fbpx

O secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária e deputado estadual Luiz Claudio Romanelli participou na última sexta-feira, 8, da solenidade de formatura de 78 trabalhadores pelos programas Projovem Trabalhador e Pronatec Paraná. A solenidade acontece na sede do Ceconti e contou com a participação do prefeito Frederico Carlos de Carvalho Alves, o Fred e do diretor-geral da Sets e ex-prefeito Amin José Hannouche.

Romanelli destacou que os programas de qualificação profissional executados pelo Governo Federal, em parceira com o Governo do Paraná e os municípios paranaenses auxiliam na oferta de mão de obra qualificada em todo o Estado e garante a inserção no mercado de trabalho do trabalhador paranaense. “Nosso desafio é fazer com que os municípios paranaenses tenham condições de oferecer oportunidade para todos os cidadãos, porque todos têm o direito de ter um emprego ou, se desejarem, de ter o seu próprio negócio”, comenta Romanelli.

O secretário do Trabalho lembra que além dos cursos de qualificação profissional, o Governo do Paraná mantém também uma política de microcrédito, por meio do Banco do Empreendedor. “Desta forma, o trabalhador que recebe qualificação profissional e queira investir em seu próprio negócio tem a oportunidade de contrair um microcrédito, com juros bem pequenininhos e em boas condições de acesso para iniciar o próprio negócio”, incentiva. Romanelli lembra que, para isso, basta o trabalhador ou futuro empresário dirigir-se a uma Agência do Trabalhador para efetuar o cadastro e iniciar na nova atividade empresarial.

O prefeito de Cornélio Procópio também incentivou os alunos a perseverar em busca de seus sonhos. “Hoje vocês tiveram uma conquista, mas, para crescer mais, tem que continuar estudando”, diz.

Oportunidade — Os trabalhadores qualificados pelos programas Projovem Trabalhador e Pronatec Paraná têm agora uma nova oportunidade para garantir a inserção no mercado de trabalho e a melhoria de renda. Pelo Projovem Trabalhador foram qualificados 66 trabalhadores nas áreas de Serviços Pessoais, Vestuário, Saúde, Esporte e Lazer e Construção e Reparos e Instalação Predial, pela Bandeirantes Desenvolvimento Profissional. Já pelo Pronatec Paraná foram 12 alunos qualificados em Desenho Mecânico pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Paraná (Senai/PR).

A estudante Jéssica Aline Oliveira da Silva, 20 anos, foi qualificada para atuar na área de Saúde. Para ela, foi a oportunidade de obter conhecimento específico em uma área em ascensão no município de Cornélio Procópio, mas que não há curso de qualificação disponível. “Foi uma oportunidade única que eu agarrei, pois aqui no município não há cursos gratuitos como os do Projovem. É um curso muito bom, executado por profissionais qualificados e que têm conhecimento da área”, comenta.

Ronei Carvalho Ferreira, 28, foi um dos 12 alunos qualificados pelo Senai/PR e que receberam qualificação profissional pelo Pronatec Paraná. Ele se formou como desenhista mecânico. Como já atua no segmento, ele optou por esse curso para garantir melhoria na profissão. “Foi muito importante, pois eu pude relembrar algumas atividades da minha carreira, mas sobretudo pelo novo aprendizado ofertado. Quanto ao Desenho Mecânico, era uma área desconhecida para mim e que agora me ajudou a melhorar na profissão”, garante.

Antes de terminar o curso, ele já havia sido transferido de setor na empresa em que trabalha e passou a ganhar em média 15% a mais do que ganhava. “Isso só foi possível por causa do curso, que me deu a oportunidade de aprender algo novo e praticar isso na minha profissão”, comemora o desenhista mecânico.

Já a professora Maria Beatriz da Silva, 20, optou pela capacitação em Esporte e Lazer. “Eu me formei no Magistério há dois anos e essa é uma área que eu gosto muito de trabalhar com os alunos. O curso possibilita incentivar meu aluno a competir esportivamente, levando-o a participar de modalidades esportivas e fazê-lo compreender que mais importante que vencer é competir”, comenta.

Para ela, foi uma grande oportunidade que ela agarrou, mas lamenta que outras pessoas não tiveram o mesmo interesse. “É muito raro a oferta de um curso gratuito, de qualidade e que te encaminha direto ao emprego. Agora, com essa formação, estou muito mais habilitada a ingressar no mercado de trabalho”, conclui.

Deixe um comentário