fbpx

O governador Beto Richa entregou nesta segunda-feira (27), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, os certificados de mais uma turma do curso de formação de agentes de crédito do Banco do Empreendedor, da Fomento Paraná, instituição financeira controlada pelo Governo do Estado. Os 110 novos agentes irão atuar em 80 municípios paranaenses apresentando as linhas e fazendo operações de crédito para financiar investimentos produtivos, que criam emprego e renda nos municípios e fortalecem as economias locais.

“Os programas de incentivo oferecido pelo Governo do Estado aos micro e pequenos empreendedores possibilitam iniciar e fomentar os seus negócios”, disse o governador. “Os agentes de crédito são fundamentais para colocar em prática as políticas públicas desenvolvidas pelo poder público”, destacou.

O grupo é formado por colaboradores de entidades parceiras da Fomento Paraná, como associações comerciais, e funcionários de prefeituras municipais e das secretarias de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Família e Desenvolvimento Social e da Indústria e Comércio e Assuntos do Mercosul.

A capacitação de agentes e a criação de linhas de crédito é uma ação estratégica do Plano de Governo 2011-2014. Com esse grupo, a Fomento Paraná passa a ter 380 agentes de crédito ativos em 230 municípios. A meta é ter operações do Banco do Empreendedor em todos os municípios paranaenses até o ano que vem.

“O objetivo do governo é incentivar o desenvolvimento regional sustentável. A Fomento faz isso por meio de apoio financeiro a iniciativas que estimulem a geração de renda e empregos, especialmente em regiões e comunidades mais carentes”, diz o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa. “O crédito movimenta a economia, alavanca os negócios e promove o desenvolvimento das pessoas e das empresas.”

Ainda segundo Juraci Barbosa, o agente de crédito é fundamental, porque conhece o município, as vocações regionais e conhece as pessoas. “O agente de crédito é a ponta de contato com o empreendedor, para aquela conversa olho no olho”, explica.

O secretário do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Cláudio Romanelli, destacou que os cursos são oportunidades de tirar trabalhadores da informalidade a partir de investimento com créditos a preços justos.

Para ter acesso ao crédito os empreendedores também podem contar com o portal da instituição (www.fomento.pr.gov.br) e pelo telefone (41) 3883-7000.

AÇÃO – Desde janeiro de 2011, a Fomento já liberou R$ 54,2 milhões em recursos para o setor privado, que atendem mais de 5.400 contratos com empreendedores, especialmente para o microcrédito, área em que é referência nacional.

Os novos agentes de crédito poderão operacionalizar todas as linhas de crédito do Banco do Empreendedor, que oferece financiamento para pessoas físicas ou jurídicas, formalizadas ou não, em valores que vão de R$ 300 até R$ 3 milhões. As taxas de juros do Banco do Empreendedor estão entre as mais baixas do país porque os recursos são subsidiados pelo Governo do Paraná e a Fomento Paraná não cobra nenhum tipo de taxa ou valor adicional para conceder o crédito.

Além disso, a empresa trabalha com um modelo de crédito orientado, em parceria com entidades diversas, que promovem cursos de capacitação gerencial, como o Bom Negócio Paraná, e disponibilizam espaço próprio, colaboradores e funcionários para atuar como agentes de crédito, reduzindo os custos totais das operações.

CAPACITAÇÃO – Desde junho de 2012, o curso de formação de agentes de crédito da Fomento Paraná já capacitou 380 pessoas. Duas outras turmas estão em andamento e uma nova será aberta em junho — mais informações no site www.fomento.pr.gov.br.

O curso é feito na modalidade de ensino à distância, por meio de uma plataforma desenvolvida em parceria com a Celepar. São 32 horas de duração, com uma etapa presencial de 8 horas, para conclusão e certificação, que é feita na Escola Superior de Administração Tributária, em Curitiba.

No curso, os agentes recebem conteúdos sobre mercado financeiro, prevenção à lavagem de dinheiro, atuação do agente de crédito, análise e garantias nas operações e as políticas de crédito da Fomento Paraná.

O funcionário da Companhia de Desenvolvimento de Araucária, Luiz Carlos Ludovico, 48 anos, disse que o curso vai proporcionar crescimento ao município. “Um curso completo e um excelente canal de capacitação técnica”, afirmou.

Daniel Fartura, 35, morador do município de Ortigueira, destacou que o curso abre as portas do desenvolvimento aos microempresários, que não tem onde captar crédito. Ele comentou que os empreendedores requerem este tipo de apoio pela grande demanda apresentada pela instalação da fábrica da Klabin no município.

O Governo do Paraná oferece oportunidades de capacitação gerencial gratuita aos empreendedores e agentes de crédito, por meio de parcerias com federações, associações e entidades empresariais, como Fecomércio, Federação das Indústrias (Fiep), Faciap, Sebrae, prefeituras, secretarias de estado, universidades estaduais, instituições financeiras, cooperativas de crédito e sindicatos entre outros.

A Fomento Paraná é uma instituição financeira controlada pelo Governo do Estado e atua também no financiamento aos municípios para financiar obras como pavimentação de vias, construção de barracões industriais, terminais rodoviários, centros comunitários, postos de bombeiros, implantação de aterros sanitários, planos diretores, projetos de modernização administrativa, entre outros.

Acompanharam o evento, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni; os deputados estaduais Jonas Guimarães e Leonaldo Paranhos; o presidente da Associação Comercial do Paraná, Edson Ramon; o presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardisson Akel.

Deixe um comentário