O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) disse nesta sexta-feira, 17, que o Hospital Regional de Cornélio Procópio vai passar a integrar as unidades de saúde no enfrentamento e tratamento da covid-19 no Norte Pioneiro. “Falta apena concluir 30% das obras, vamos agilizar a conclusão, comprar os equipamentos e entregá-lo para o atendimento da população”, disse Romanelli que vistoriou as obras do hospital e participou de videoconferência com técnicos da Secretaria da Estadual da Saúde, prefeitos e lideranças da região.

“Este hospital terá capacidade de ampliar para 70 leitos de UTI o atendimento em toda a região, mais que dobrando o número existente hoje”, destacou o deputado que na semana passada acompanhou o governador Ratinho Junior na entrega de mais de 30 leitos, 10 deles de UTI  adulto, no Hospital Regional de Santo Antônio da Platina.

Na região, Romanelli defende que outras unidades hospitalares – como as de Cornélio Procópio, Jacarezinho, Nova América da Colina e Bandeirantes – passem também a ser estruturadas no período da pandemia na região. “Toda estruturação, novos leitos, novas UTIs, profissionais de saúde (enfermeiros, médicos) e novos equipamentos serão perenes, ou seja, vão continuar atendendo os moradores do Norte Pioneiro após a pandemia”, disse o deputado na teleconferência.

Emenda

O presidente do Cisnop (consórcio intermunicipal de saúde), Gimerson Subtil, disse uma emenda parlamentar do deputado federal Toninho Wandscheer (Pros) garantiu R$ 6 milhões para compra de equipamentos do hospital. “O deputado concordou em repassar estes recursos para o hospital regional. Esperamos que o governo estadual faça a mesma transferência para que o Hospital possa funcionar o mais breve possível”, disse.  

O prefeito de Cornélio Procópio, Amin Hannouche (PSD), afirmou na reunião com prefeitos e deputados que em curto prazo, o hospital vai contribuir, de forma significativa, no atendimento à covid-19 e outros atendimentos de média e alta complexidade. “O hospital regional é a maior obra física da região norte e vai atender toda a população regional. Terá 33 UTIs que poderão ser utilizadas neste momento para atender os pacientes da covid-19 e quando as coisas se normalizarem, aos atendimentos de diversas doenças. É a grande solução de saúde para a região”.

A reunião realizada no Centro Cultural de Cornélio Procópio foi prestigiada por prefeitos do Cisnop e da Amunop (Associação dos Municípios do Norte do Paraná) e contou a presença também dos deputados Tercírio Turini (CDN) e Cobra Repórter (PSD). 

Hospital

Construído em uma área de 7.613,77 metros quadrados, o Hospital Regional atenderá cerca de 220 mil moradores das cidades de Assai, Bandeirantes, Congonhinhas, Cornélio Procópio, Curiúva, Itambaracá, Leópolis, Nova América da Colina, Nova Fátima, Rancho Alegre, Santa Amélia, Santa Cecília do Pavão, Santa Mariana, Nova Santa Bárbara, Santo Antônio do Paraíso, São Jerônimo da Serra, São Sebastião da Amoreira, Sapopema, Sertaneja e Uraí.

O hospital começou em 2010 através de uma emenda parlamentar de R$ 15 milhões, articulada pelos prefeitos de todos os prefeitos da Amunop e apresentada pelo então deputado federal Alex Canziani (PTB). Pelo projeto, terá três blocos, centros cirúrgicos, leitos de enfermaria e outros 140 leitos. De acordo com prefeito Amin Hannouche as obras de acabamento deverão ficar prontas em 80 dias.

Deixe um comentário