Romanelli defende apresentação de Agenda Paraná aos presidenciáveis

Executivo, Legislativo e sociedade civil precisam se unir e elaborar plano de obras e ações estratégicas para o desenvolvimento do Paraná a médio e longo prazo

      O deputado Luiz Cláudio Romanelli defende a articulação entre o Executivo, Legislativo, o setor produtivo e a sociedade civil organizada para a apresentação aos candidatos à presidência da República de um projeto estratégico para o Estado. “Precisamos nos unir para apresentar aos candidatos um plano de obras e ações para o desenvolvimento sustentado do Paraná para os próximos anos, uma Agenda Paraná, com base no interesse público e que assegure mais progresso e desenvolvimento econômico para todas as regiões”, disse Romanelli, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira, dia 7.

      Para o deputado, a luta travada para a liberação dos recursos do Proinveste é um exemplo da necessidade dessa articulação e da apresentação de projetos prioritários. “O Governo precisou acionar o STF, que concedeu quatro liminares. Os deputados estaduais e federais tiveram que se mobilizar e agendar audiência com o secretário Arno Augustin. Mesmo com a ordem da presidente Dilma Roussef, a Secretaria do Tesouro Nacional se recusou a liberar o empréstimo. Os recursos finalmente serão liberados, mas com grande atraso e prejuízo incalculável para a população do nosso Estado”, disse.

      Romanelli lembrou que o Estado tem mais R$ 1,6 bilhão a espera de liberação ou aval do governo federal para fechar os contratos com o BID e outros bancos. “São recursos para projetos estruturantes para combater a pobreza extrema, seja através do Família Paranaense, meio ambiente, agricultura e segurança pública”, analisa.

      “Para mudar essa realidade de discriminação política, o Paraná precisa se unir e apresentar suas prioridades. Precisamos levar aos candidatos a presidente nossas reivindicações para garantir mais investimentos na educação e no ensino superior. Nós estamos pagando a conta que deveria ser do governo federal. O governo Jaime Lerner estadualizou as rodovias federais e implantou o pedágio e não tivemos competência para federalizar as universidades estaduais. Além do governo que deve liderar esse processo, precisamos do envolvimento dos nossos parlamentares, empresários, estudantes, enfim de todos aqueles que pensam em um Paraná melhor e respeitado pela União”, disse.

Deixe um comentário