fbpx

      O deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) destacou nessa quarta-feira (4) que entre as propostas da Agenda Paraná, documento reunido pelos deputados para os candidatos presidenciáveis, a prioridade é para melhorias nas condições de infraestrutura ferroviária, rodoviária, hidroviária, portuária e aeroportuária – apontadas como essenciais para um maior crescimento da economia do Estado em setores importantes como indústria, agronegócio e exportações.

      “Na área de ferrovias, queremos fazer parte do projeto da Ferrovia Norte-Sul do governo federal. Expandir as linhas da Ferroeste e das concedidas à ALL por todo o estado, ligando ao Porto de Paranaguá e ao Porto de Pontal que vamos viabilizar, tornando nosso mercado ainda mais competitivo. A produção poderá vir direto de Guaíra até os portos, percorrendo todo o estado sem a necessidade de utilizar as rodovias!”, adianta Romanelli sobre as propostas que pretendem apoio financeiro direto do governo federal ao Paraná – um dos estados que menos recebe recursos da União.

      Segundo Romanelli, a proposta paranaense barateia o escoamento da produção de grãos de todo estado e também de estados vizinhos, como Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, que poderão fazer proveito dessa infraestrutura. “Para isso também, apontamos na Agenda Paraná, projetos de modernização dos Portos de Paranaguá e Antonina, com dragagens de manutenção e aprofundamento e a viabilização do novo porto em Pontal do Paraná”, disse.

      INFRAESTRUTURA — Outro dos “grandes desafios” apontado na Agenda será a viabilização da Hidrovia Paraná-Tietê, que também interessa aos paraguaios. “O Paraná é um estado privilegiado em relação aos rios navegáveis, porém ainda com poucos investimentos e repasses do governo federal para apoiar as construções de hidrovias. A Hidrovia Tietê-Paraná será a segunda do país em transporte de cargas, só perdendo em volume para a hidrovia da bacia amazônica”, explica Romanelli.

      Outra demanda apontada como das que exigirão maior esforço do poder público, estadual e federal, para concretizar é a construção do Aeroporto Regional do Oeste do Paraná, aponta o deputado.

      “É na área de rodovias que se encontra a maioria das nossas demandas de infraestrutura e logística, desde a melhoria dos acessos da nossa estrutura portuária, como a revitalização Avenida Ayrton Senna (acesso ao Porto) e da BR-101, a estrutura do anel viário da Região Metropolitana de Curitiba, como as vias marginais do Contorno Sul, duplicação do Contorno Norte, e melhorias na BR-376 em Pinhais”, adianta Romanelli como obras essenciais para região metropolitana de Curitiba e, principalmente, do litoral.

      “Temos ainda as demandas por estradas no interior, muitas demandas antigas, conhecidas pelo poder público, mas sem o apoio necessário do governo federal”, continua. O deputado elenca os exemplos da duplicação das rodovias BR-476 (Lapa – União da Vitória) e da BR-163 (RMC), a implantação da Estrada da Boiadeira (BR-487), da BR-153 (na região de União da Vitória) e da BR-158 (Região de Campo Mourão) e a execução dos contornos de Cascavel e Ponta Grossa.

Deixe um comentário