fbpx

Romanelli destaca ganho real de 42,8% em 8 anos do salário mínimo do PR

      O deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) destacou nesta segunda-feira (1º de setembro) o ganhou real de 42,8% do salário mínimo regional do Paraná. “É um avanço muito grande. Acompanhei a criação do salário mínimo regional há oito anos e nos últimos quatro participei ativamente desta política salarial que tem dado muito certo no Paraná e vai continuar nos próximos anos”, disse Romanelli, ex-secretário estadual do Trabalho.

      “De 2011 até junho deste ano, o Paraná já 366 mil novos postos de trabalhado criados com carteira assinada. São 62,9 mil novos empregos criados só em 2014 – o terceiro melhor desempenho do país, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Já o salário mínimo regional atende um milhão de trabalhadores sem acordo coletivo e o reajuste foi de 38% em quatro anos – o IPCA acumulado até junho deste ano é de 25%”, completou Romanelli.

      Matéria na edição desta segunda-feira do jornal “Gazeta do Povo” aponta que o ganho real de 42,8% já desconta a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor – de 33% no período, o mínimo regional teve avanço de 42,8%. Em termos nominais, diz o jornal, o piso regional subiu 122,1% no período. Hoje ele é o mais alto – varia de R$ 948,20 a R$ 1.095,60 – entre os estados que adotam esse modelo, como São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

      Os dados da Gazeta do Povo são de um levantamento do professor Lucas Dezordi, coordenador do curso de ciências econômicas da Universidade Positivo (UP), que cruzou as informações dos pisos regionais. Todos os cinco estados que adotaram mínimos regionais tiveram reajustes acima da média nacional no período analisado. Santa Catarina e Rio de Janeiro tiveram os maiores ganhos.

Deixe um comentário