fbpx

      O deputado Luiz Claudio Romanelli e o ex-governador Orlando Pessuti se reuniram hoje na Assembleia Legislativa com um grupo de peemedebistas e definiram o que chamaram das “bases para estruturação da tendência partidária que norteará um debate amplo e democrático sobre os planos de futuro da legenda”. A tendência, “Esperança e Mudança” vai fazer um encontro dia 3 de fevereiro, às 18h30, na sede do PMDB do Paraná, em Curitiba. “Essa articulação quer estabelecer, desde logo, um programa conjuntural para as eleições municipais de 2016 e uma agenda de reunião e mobilização com alcance dos correligionários em todo o estado Paraná”, informa o deputado Romanelli.

      O grupo resolveu alterar a nome da tendência, anteriormente chama de PMDB Social e Popular, para resgatar um documento histórico (Esperança e Mudança) do partido, “cujo conteúdo, tem muitos pontos ainda por serem implementados em nosso país”. A seguir trecho do documento partidário que – atualizado – irá inspirar os fundamentos partidários:

      ESPERANÇA E MUDANÇA TÊM UM MESMO NOME: PMDB (Novembro de 1982) O Brasil atravessa uma fase critica: a pior crise econômica e social desde os anos 30 coexiste com uma profunda crise institucional. As estruturas do Estado estão carcomidas pela privatização do interesse público, a política econômica esta imobilizada, o governo carece de largueza de visão para enfrentar o estado de desagregação crescente. O mais grave, porém, é a crise política – o divorcio profundo entre a sociedade e o Estado, a ausência de confiança e de representatividade.

      O PMDB não se omite diante deste momento tão grave. Apresenta – com responsabilidade, mas sem arrogância – uma proposta para enfrentar a grave situação conjuntural e, também, para iniciar a construção do futuro. Uma proposta para o debate amplo e livre.