fbpx

      O deputado Luiz Cláudio Romanelli salientou a importância da economia solidária e defendeu o estabelecimento de um mercado consumidor da produção, ao participar nesta terça-feira (13), da 3ª Conferência Regional de Economia Solidária, promovida pela Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária.

      Romanelli frisou os incentivos ao setor de economia solidária e associativismo no governo Beto Richa. “No inicio da gestão Richa, apenas R$ 3 milhões eram gastos em produtos da economia solidária e hoje a soma chega aos R$ 46 milhões em produtos adquiridos pelo governo, através do programa agricultura familiar. Investimos muito para livrarmos nossos alunos dos produtos industrializados e hoje o Governo do Paraná põe à mesa dos milhares de alunos da escola pública alimentos in natura, comprados diretamente das famílias de pequenos agricultores. Isso é economia solidária, um movimento contínuo e permanente com a participação ativa dos movimentos solidários e Governo do Estado”, afirmou.

      Segundo Romanelli, é necessário criar uma legislação específica para regulamentar a Economia Solidária no país. “Antes de tudo, para implantarmos políticas públicas, é preciso que se promova a troca de experiências entre os que vivem e praticam a economia solidária e esses encontros regionais proporcionarão isso, para que no futuro possa ser criado um Fundo Estadual de Economia Solidária”, disse Romanelli.

      O secretário do Trabalho, Amim Hannouche, fez questão de salientar que a economia solidaria é vista pelo Governo do Paraná, como uma estratégia e uma política de desenvolvimento. “Esta importância foi evidenciada pelo governador Beto Richa, através da criação, no âmbito da Secretaria, do Departamento de Economia Solidaria, Microcrédito, Artesanato e Empreendedorismo, que tem como foco a inclusão social do trabalhador”, disse Amin

      Para ele, a construção de um plano nacional de economia solidaria irá promover o direito de centenas de famílias de produzir e viver de forma associativa e sustentável. A Secretaria do Trabalho promoverá encontros semelhantes durante todo o mês de maio em cinco regiões do Estado. O próximo será em Guarapuava (20) e, depois, em Londrina (23), Foz do Iguaçu (26), Francisco Beltrão (27) e Maringá (29).

      Nos seis encontros regionais serão escolhidos delegados para a Conferência Estadual que acontecerá em 26 e 27 de junho, em Curitiba, da qual 56 delegados participarão, em Brasília, da construção do Plano Nacional de Economia Solidaria.

 

Romaecosol1

Deixe um comentário