A Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária vai qualificar até dezembro deste ano 1.074 trabalhadores através do Plano Territorial de Qualificação (PlanTeQ). O projeto é financiado pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e pelo Governo do Paraná, no valor de 2,178 milhões.

“Estamos promovendo o maior esforço na qualificação dos nossos trabalhadores para enfrentar a demanda do mercado de trabalho e superar as desigualdades sociais. O objetivo é aumentar o número de trabalhadores qualificados”, explica Romanelli.

Os cursos oferecidos gratuitamente pelo PlanTeQ são nas áreas de indústria, comércio e serviços, transporte e de economia solidária, que estão sendo executados, desde o mês de outubro pela Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão (Fecilcam); Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (SENAC); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI); Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat).

Os cursos contemplam 57 municípios do estado distribuídos nas Regionais da Secretaria do Trabalho em Cornélio Procópio, Jacarezinho, Guarapuava, Irati, Ponta Grossa, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Pato Branco e União da Vitória, tendo em vista alguns indicadores como a baixa escolaridade da População Economicamente Ativa (PEA), baixo Índice de Desenvolvimento Humano – Municipal (IDH-M) e os indicadores de renda per capita de até R$ 255,00.

PlanTeQ – A proposta tem como objetivo oferecer, gratuitamente, cursos de formação inicial a pessoas vulneráveis economicamente e socialmente, com baixa escolaridade e sujeitas às mais diversas formas de discriminação social, como desempregados de longa duração, pessoas com necessidades especiais e com mais de 40 anos de idade.

As ações do PlanTeQ visam contribuir para a empregabilidade do trabalhador, a promoção do direito dos trabalhadores à qualificação social e profissional, respeitando as especificidades locais e regionais, ao mesmo tempo em que estabelece uma articulação entre o trabalho, a educação e o desenvolvimento.

Deixe um comentário