Entrevistado pela imprensa nesta quarta-feira, 4, o deputado Romanelli (PSB) voltou a criticar o projeto do senador Oriovisto Guimarães que prevê a fusão de municípios com menos de cinco mil habitantes. “Se aprovado o projeto, leva a extinção 101 municípios do Paraná. Ele alega que haveria uma economia de recursos. O fato é que há um grande desconhecimento por parte do senador da realidade das comunidades paranaenses”, disse Romanelli.

“Propor a extinção desses municípios é um desrespeito. A grande maioria dos municípios é formada por trabalhadoras e trabalhadores do campo, outra parcela é de produtores rurais, de uma forte agricultura familiar. Eu creio que o senador poderia propor um pacto federativo transferindo mais recursos para os municípios”, completa.

O deputado sustenta ainda que uma parte desses municípios tem entre 80 e 100 anos e que com o desmembramento de cidades maiores tiveram um grande crescimento. “Quem conhece a realidade do Paraná sabe muito bem que não há nenhuma única comunidade que era distrito que quando virou unidade federada, não ficou melhor. O que precisamos mesmo é uma atuação municipalista dos governos nas cidades”, disse.

Despropositada – Romanelli argumenta que quando um município se emancipa assa integrar uma unidade de planejamento e de todas as ações de políticas públicas que são desenvolvidas pelo Estado e pela União. “O município passa a receber recursos e as comunidades melhoraram muito com a existência dessa organização política, jurídica que o elevou à condição de município. A proposta do senador é completamente despropositada”.

“O senador deveria conhecer a realidade dos pequenos municípios paranaenses. Não apenas os com menos de cinco mil habitantes, mas a imensa maioria dos municípios de sete, oito, nove, dez mil habitantes que é onde mora uma grande parcela da nossa população”, disse.

Será mais eficaz e útil, afirma Romanelli, desenvolver projetos que visam o bem estar das pessoas e a ocupação territorial do Paraná. “Estamos com 399 municípios e mais 1,5 mil localidades com população agrupada. Temos que ajudar mais na infraestrutura dessas regiões”. A proposta do senador, segundo o deputado, é descabida. “Eu tenho certeza que o projeto não passa no Senado porque os senadores que têm uma visão municipalista certamente não aprovarão o projeto”.

Deixe um comentário