O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) participou nesta terça-feira, 1º de setembro, da inauguração do Hospital Erastinho, um complexo de 4,8 mil m², a primeira unidade de saúde oncopediátrica do Sul do Brasil, com atendimento exclusivamente destinado para crianças e adolescentes com câncer.

“O Erastinho é um grande sonho, uma obra extraordinária. Nós, paranaenses, temos orgulho dela. A Assembleia Legislativa, em nome dos 54 deputados, repassou mais de R$ 4 milhões para compra de equipamentos e mobiliário para o hospital”, disse Romanelli, homenageado na ocasião.

No início do mês de junho, o legislativo repassou R$ 2,5 milhões e mais R$ 2,08 milhões de emendas individuais dos deputados. “Hoje temos, um hospital moderníssimo, com parâmetros completamente diferenciados. Um sonho que começou há cinco anos e hoje é realidade. Com o forte apoio e esforço coletivo do Governo. A Assembleia apoiou justamente por acreditar nessa instituição, uma instituição diferenciada da sociedade civil organizada”, disse.

Mais demandas

Romanelli disse ainda que novas demandas do Erastinho estão sendo apresentadas e que uma nova parceria com a Assembleia já está sendo discutida para a aquisição de um equipamento para o uso da tecnologia Car-t cells, que é um tratamento inovador de reprogramação celular para melhora no sistema de defesa do organismo dos pacientes. 

“Temos recebido demandas e estamos trabalhando para poder articular justamente para comprar mais um equipamento moderno na área da oncologia e vamos participar desse esforço”, disse.

 O dinheiro público investido no hospital foi bem aplicado e honestamente trabalhado. “Quando o dinheiro é aplicado corretamente dá um orgulho danado, de ver o resultado que está acontecendo no Erasto, com a inauguração do Erastinho e de tudo o que vem pela frente e sempre terão o apoio da Assembleia”, completou.

Hospital

O projeto do Erastinho, lançado em 2015 e contou com o apoio da sociedade civil e de parceria entre os diferentes poderes, custou R$ 30 milhões. Deste valor, R$ 22 milhões foram investidos na construção do hospital através de um convênio firmado com a Secretaria de Estadual de Saúde do Paraná que destinou cerca de R$ 11 milhões. O restante necessário para a conclusão da obra foi captado pelo Hospital Erasto Gaertner junto à sociedade civil por meio de eventos, projetos e doações espontâneas.

Para mobiliar e equipar o Hospital Erastinho, a participação do poder público, novamente, fez a diferença: foram R$ 8 milhões destinados pela Sesa juntamente com os recursos da Assembleia Legislativa.

A capacidade anual da nova unidade será de até 17 mil consultas, 500 cirurgias e mais de 85 mil procedimentos, duplicando a capacidade de atendimento atual. O complexo tem 43 leitos de internamento privativos e semiprivativos, recepção, lobby, atendimento ambulatorial, hospital-dia, centro cirúrgico e alas de internação (clínica, cirúrgica, TMO e UTI)

Crianças e adolescentes que hoje são atendidos na ala pediátrica do Hospital Erasto Gaertner passarão a ter, um espaço exclusivo, evitando totalmente o contato com pacientes adultos, que muitas vezes sofrem, como consequência do tratamento, alterações corporais de impacto negativo.

Deixe um comentário